Conexão Total: como não cair em golpes na Internet?

Por Lucas Kazuo, Total IP - Publicado em 04/07/2022 10h08, última atualização em 05/07/2022 15h24

Com a evolução da Internet, práticas do nosso cotidiano na realidade começaram a fazer parte da rede. Desde fazer as compras do mercado a abrir contas bancárias 100% digitais, grande parte de nossa vida está nos computadores e smartphones. Nesse sentido, o crime percebe essa dependência e também se sofistica, ramificando em variados tipos.

De acordo com a high-tech de segurança virtual Kaspersky, o Brasil teve o maior número de vítimas em phishing no mundo, categoria de delito mais recorrente. De origem inglesa, a palavra é o resumo de todas as fraudes possíveis para conseguir dados pessoais e corporativos. Anúncios falsos de produtos e impostores se passando por alguém precisando de ajuda são tentativas comuns para conseguir essas informações. Ademais, segundo a PSafe, outra high-tech voltada para a defesa, o país somou mais de 150 milhões de vítimas nessa modalidade, em 2021.

No âmbito global, os crimes cibernéticos fizeram a economia perder US$ 6 trilhões em 2021, de acordo com a UIT (União Internacional das Telecomunicações). Dessa forma, um crescente alvo são as corporações. De acordo com a Avast, a chance de uma companhia ser atingida por essas aplicações cresceu em 24% no ano passado, se comparado com 2020. Simultâneamente, a Global Digital Trust Insights Survey 2022 evidenciou o acréscimo em 83% no orçamento das instituições em cibersegurança. Investimentos assim ocorrem devido às características dos ataques: a JBS, por exemplo, pagou US$ 11 milhões em resgate ao ataque hacker em sua operação nos Estados Unidos.

Quais ações devo tomar para eu não ser vítima?

Entrevistada pela TV Total IP, Aline Bak, especialista em marketing digital, sugere algumas dicas para não cair nessas artimanhas.

Bastante conhecido, o estelionato vem acontecendo nos aplicativos de mensagem. Na ocasião, o infrator se passa por um contato familiar e pede ajuda financeira ou documentos particulares. Desse modo, se ocorrer algo semelhante, não envie valores e nem dados sigilosos. Fique alerta e procure alertar o número verdadeiro da pessoa conhecida.

Além disso, cuidado com links suspeitos. Muitos deles são malwares (programas maliciosos) ou anúncios falsos. Caso se depare com um endereço desconhecido, não clique. Entretanto, para causar veracidade, existem hyperlinks enganosos com nomes de instituições e bancos conhecidos. Em razão disso, confira nos sites, apps e e-mails já utilizados por você para reconhecer a autenticidade da mensagem. 

Por último, Aline recomenda o uso do cartão virtual nas compras. Usando ele no lugar daquele de plástico, você evita perder ou ter ele roubado. Há também instituições financeiras ofertantes de cartões não físicos temporários, com a possibilidade de deletá-lo após a compra. Atenta-se, todavia, para a fidelidade da loja on-line, como dito anteriormente.

Como não cair em golpes sendo uma empresa?

O especialista em tecnologia e inovação, Arthur Igreja, compartilha as possibilidades para proteger sua firma desses golpes.

Para evitar ataques hackers, contrate uma prestadora de segurança web para sua página ou aplicativo. O investimento não é fútil e caro, pois dessa maneira você garante seu negócio on-line, sem vazamento de dados e não pagará fortunas para salvar seu website. Também, de acordo com a LGPD (Lei Geral de Proteção aos Dados Pessoais), você deve garantir a preservação dos confidenciais coletados.

Após a implantação de normas e sistemas para a defesa, é preciso capacitar os funcionários. Isso se deve pela necessidade em treiná-los para algo novo, como também para evitar brechas de seguranças causadas por eles. Ter os colaboradores a par das políticas e dos cuidados com a privacidade dos consumidores é essencial.

Igreja conclui as etapas anteriores com a transparência e divulgação dessas medidas. Além de ser uma propaganda, comunicar os clientes e a sociedade sobre a cautela disponibilizada cria um senso de tranquilidade e responsabilidade. 

Portanto, para se manter seguro na rede, é indispensável ser prudente com sua navegação. Também, manter distância das ameaças e dedicar a proteção precisa são ações eficazes para o uso sossegado da Internet.  

 

Gostou do tema? Veja mais dicas neste vídeo e saiba mais sobre o mundo tecnológico nas matérias do Conexão Total, da TV Total IP.

Sobre a Total IP

Atuante no mercado desde 2005, a Total IP desenvolve softwares com novas soluções para o atendimento de qualidade a clientes via diversas maneiras, seja ela humana ou artificial. Quer saber mais sobre isso e garantir um melhor desempenho? Entre em contato com a equipe comercial e faça parte do futuro! Veja também mais matérias da TV Total IP e nos acompanhe nas redes sociais.

Compartilhe

TV Total IP

Veja também

Newsletter

Newsletter

Cadastre-se para receber

    Enquete

    Quais dessas ferramentas mais auxiliam no home office da sua empresa?