Empresas faturam R$ 132 milhões com o e-commerce no mês do Natal

O Natal movimentou o varejo e, consequentemente, a economia do país. Com as compras do ano passado sendo muito mais virtuais por conta da pandemia, o e-commerce brasileiro continuou registrando resultados superiores aos dos últimos anos. 

Dados do e-commerce

Entre os dias 1º e 25 de dezembro, as pequenas e médias empresas (PMEs) aumentaram em 220% o seu faturamento (GMV), saltando de R$ 41 milhões no mesmo período de 2019 para mais de R$ 132 milhões este ano. Esse resultado tem como base o banco de dados da Nuvemshop, plataforma de comércio eletrônico líder na América Latina.

O volume de pedidos também registrou aumento similar, de 250%, crescendo de 179 mil para mais de 626 mil. Em contrapartida, houve uma queda de 9% no valor do ticket médio. Era de R$ 229,00 no ano passado e, neste, foi calculado em R$ 209,00. Entre as categorias de destaque estão “presentes”, com evolução de 83% no volume de demandas, “brinquedos”, com 89% e “saúde e beleza”, com 83%. 

“Desde março, já estávamos prevendo um salto no universo do e-commerce. Para se ter uma ideia, logo no início da pandemia a penetração das vendas on-line no varejo subiu de 6% para 12%. Essa nova tendência resultou em uma Black Friday histórica, onde atingimos, em uma única semana, um faturamento (GMV) superior a  60 milhões”, afirma Alejandro Vázquez, CCO e cofundador da Nuvemshop.

Ele ainda ressalta os números registrados em dezembro. “Para este mês, já prevíamos um Natal recorde e os resultados superaram as nossas expectativas. Nós, como um dos principais players de negócios virtuais do Brasil, temos o compromisso de continuarmos rompendo a barreira do empreendedorismo para potencializarmos, ainda mais, histórias de sucesso junto aos lojistas”, aponta.

Tecnologia é aliada

Segundo estudo desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) e pela Toluna, 92% dos compradores digitais sentem-se seguros ao fazer uma compra no e-Commerce brasileiro. Eles percebem o investimento em proteção, pois 100% das corporações varejistas o realizam.

Assim, as transformações fazem parte do dia a dia e devem ser bem utilizadas. Quem gerencia contact centers também precisa acompanhar a tendência para não ficar para trás! Hoje, além das tradicionais chamadas, existem diversas automatizações. O Agente Virtual é uma delas. 

A ferramenta melhora a qualificação dos dados, reduz custos com atendentes e alimenta as respostas manualmente. “Os colaboradores entram em jogo para fazer negociações complexas, enquanto os softwares resolvem o resto”, explica Carlos Henrique Mencaci, presidente da Total IP – Soluções e Robôs para Contact Centers

Quer ficar em dia com o high tech? Então, entre em contato com nossa equipe agora mesmo!

Sobre a Total IP

A Total IP é líder em soluções de voz, chats e robôs para contact centers. Oferecemos suporte 24/7, acompanhamento in company da implantação e treinamento com manuais ilustrados. Presente em centenas de empresas dos setores de cobrança, televendas, SAC, varejo e indústria, a ferramenta é atualizada constantemente com objetivo de reduzir custos e aumentar a produtividade e satisfação de todos os clientes.

Alguns produtos para otimizar a sua operação incluem PABX, DAC, Discadores, Campanhas, Gestão de Chips por Operadora, Gravação de Voz e Tela, Gestão de Monitoria, URA, TTS (Text to Speech), ASR (Portal de Voz), Bilhetador, Tarifador, Agente Virtual e Gestão de E-mail. Também temos recursos extras e customizações personalizadas.

Quer conhecer mais sobre nossos benefícios e diferenciais? Entre em contato pelo (11) 3355-3400 ou acesse www.totalip.com.br.

Tags: , ,

Abrir conversa
Quer saber mais sobre a Total IP?
%d blogueiros gostam disto: