Robôs na Copa também são a tendência fora de campo?

Os aparatos tecnológicos têm causado polêmica no campeonato, mas a inteligência artificial já é uma realidade também do lado de fora do estádio.

A Copa do Mundo na Rússia está repleta de aparatos high tech para ajudar no julgamento das partidas. Os valores milionários de um mundial podem ser comparados com o negócio de novas tecnologias. Entretanto, o desafio está em como saber otimizá-las para alcançar a melhor produtividade no dia a dia das empresas. Por isso, diversas companhias começaram a incorporá-la na rotina. A estimativa de movimentação do mercado é de US$ 3,7 trilhões somente em 2018.

A modernização chegou para auxiliar o trabalho humano. Neste ano, os mediadores da competição esportiva podem contar, por exemplo, com um relógio engenhoso. Assim, o mesmo vibra no exato momento do gol, por meio de um chip localizado no interior da bola. Como resultado, a marcação fica mais apurada. Na disputa entre Japão e Colômbia, ele foi decisivo para resolver a contestação do goleiro Kawashima.

Contudo, essa inovação no futebol é um reflexo da realidade fora dele. De acordo com as previsões do Fórum Econômico Mundial, a robótica avançada e a inteligência artificial estão entre as ciências impulsionadoras de mudanças futuras. Os caixas eletrônicos, por exemplo, ajudaram a aumentar o número de bancos em 40%. Uma das razões é a necessidade de responder aos consumidores de forma cada vez mais rápida. Dessa forma, as máquinas atendem à necessidades humanas.

O mercado de inteligência artificial

Segundo estudo da consultoria Gartner, o valor comercial desse mercado é de US$ 1,2 trilhão e deve triplicar até 2022. A tecnologia e os assistentes virtuais são utilizados por 25% dos profissionais de serviços de atendimento e operações de suporte. Portanto, quem está atento a essas cifras são os contact centers. Afinal, ficar fora da tendência é ser ultrapassado pela concorrência.

“A automação possibilita o melhor aproveitamento do tempo e a redução de gastos. Dessa forma, ela tira da frente tarefas repetitivas e deixa com o operador negociações mais complexas. Assim, as pessoas podem adquir novas habilidades e competências. Ou seja, é um avanço no conceito de multicanalidade com o suporte e aprimoramento da inteligência artificial”, comenta Carlos Henrique Mencaci, presidente da Total IP.

A Total IP desenvolveu soluções para melhorar os processos dos atendentes. Uma delas é o Agente Virtual, ferramenta eficaz para fazer todo um atendimento sozinha. O sistema utiliza a voz humana para ficar mais próximo do cliente, por exemplo. Logo, ele está revolucionando o mercado, pois é capaz de reconhecer textos, fala, gírias e melhorar a cada execução. “Quem quer fazer o gol da vitória não pode ficar na linha de fundo, deve partir para o ataque!”, finaliza Mencaci.

Serviço: robôs na Copa também são a tendência fora de campo?

Fonte: Carlos Henrique Mencaci, presidente da Total IP.

Sobre a Total IP

A Total IP é líder em soluções integradas de robôs, voz, SMS e e-mail para contact centers, com suporte 24/7, acompanhamento in company da implantação e treinamento com manuais ilustrados. Presente em centenas de empresas dos setores de cobrança, televendas, SAC, varejo e indústria, a solução é atualizada constantemente com objetivo de reduzir custos e aumentar a produtividade e satisfação de todos os clientes. Mais informações no (11) 3355-3400 ou acesse www.totalip.com.br.

Informações para a Imprensa:

Mauro de Oliveira – Gerente de Comunicação
(11) 3524-3333 / (11) 99978-9216
imprensa@totalip.com.br

Cláudia Giannoni
(11) 3514-9368
imprensa@totalip.com.br

Gabriela Vasconcelos
(11) 3514-7664
imprensa@totalip.com.br

Layane Bittencourt
(11) 3514-7245
imprensa@totalip.com.br

Vinícius Lima
(11) 3514-7684
imprensa@totalip.com.br

Tags: , , , , , , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: