Uso de assistentes virtuais chegará a 25% em 2021

Os sistemas ampliam a motivação e eficiência do negócio, poupando os operadores de tarefas repetitivas.

Segundo estudo da Gartner, o uso de Assistentes Virtuais no local de trabalho deve ser usado por 25% dos profissionais diariamente até 2021. Dessa maneira, as empresas se modernizam cada vez mais com o objetivo de melhorar o atendimento. O desafio está em como saber aplicar a ferramenta para alcançar a melhor produtividade no dia a dia.

Com a democratização da inteligência artificial e o desenvolvimento de interfaces de conversação mais precisas e inteligentes, diferentes tipos de plataformas têm surgido. Os destaques são os aparatos high tech pessoais e para clientes. Esses últimos fazem toda a diferença em um contact center.

O Agente Virtual, por exemplo, realiza todo o atendimento sozinho e utiliza a voz humana para ficar mais próximo do cliente. “Na modalidade CPC, ainda agiliza o contato com a pessoa certa. O sistema está revolucionando o mercado, pois é capaz de reconhecer textos, fala, gírias e melhorar a cada execução”, explica Carlos Henrique Mencaci, presidente da Total IP – Soluções e Robôs para Contact Centers.

As máquinas vieram para ficar. Logo, atualizar-se é indispensável. Afinal, de acordo com estudo global da Unisys, a falta de modernização adequada é um empecilho para a produção. Por isso, a inovação faz a diferença não apenas na rentabilidade, mas também no engajamento.

“A tecnologia deve ser aliada da competência humana e facilitar a rotina dos colaboradores. Compreender essa questão proporciona a bem-sucedida adaptação ao mundo dos robôs, além de assegurar melhores resultados no mercado”, finaliza Mencaci.

Serviço: Uso de assistentes virtuais chegará a 25% em 2021

Fonte: Carlos Henrique Mencaci – presidente da Total IP

%d blogueiros gostam disto: